12/09/2005

"Olhos nos olhos", diz ele...

Não sei quanto a vocês, mas eu, assim que avisto o cartaz de Francisco Louçã, desvio a cara para o lado. Tenho medo de ficar hipnotizado e desatar a vender drogas enroladas em folhetos pró-aborto e porta-chaves com miniaturas do Trotsky em peluche. FS